5 de jan de 2013

Consciência

Quando se perde o ar por estar entre algo sufocante te pressionando: não tente escapar. Essa coisa que te enforca mais e mais se chama consciência  Com ela você luta por seus objetivos e metas. Corre atrás do que faz sentido e é importante pra você.
A consciência pode surgir em vários momentos da sua vida: quando sentimos remorso por ter magoado alguém, ou quando tentamos achar o que é certo. Mas o certo mesmo é que quando a consciência alarmar, talvez seja a hora de pedir perdão. De correr atrás. De derramar lágrimas. Quem sabe até seja a hora de dizer "eu te amo" para alguém que nunca soube, talvez saiba, mas não tem certeza, pois você é sempre tão confuso e, parece estar correndo na direção oposta a ela. Mas que boba essa pessoa, não? Não tem nem consciência de quantas horas você passa pensando em correr atrás dela para torná-la a pessoa mais feliz de todas. Mal sabe ela que ela talvez seja, na verdade é, a pessoa mais amada desse universo tão grande. Mal sabe ela que quando ela sorri você se desmancha todo. Que quando você a abraça não quer soltar jamais e fica sentindo o cheiro de cereja que o cabelo castanho claro dela tem. Mal sabe ela que quando você está longe dela tudo passa a ser um espaço no tempo que não se encaixa. Imagine se ela soubesse que você pensou várias vezes em escrever, mas desistia nas duas primeiras frases, pois achava que nunca a teria. Quem dera se soubesse que suas risadas são como cantos do céu. Ela talvez te amaria se soubesse que você lembra de cada passeio que vocês foram e, principalmente aqueles que ela se sentia com o coração machucado. Mal sabe ela que você tem uma pasta cheia de desenhos dela e canções para ela também. Mas imagine se ela soubesse que você lutaria por ela todos os dias. Lutaria para que ela não cansasse de sua presença e, para que ela desse risadas dos céus para você. Mal sabe ela que você tomou coragem para contar-lhe essa história e está saindo de casa nesse exato momento. Quem dera se ela soubesse que você passou na doceria favorita dela, onde vocês tomavam cappuccinos em dias frios para buscar aqueles docinhos que ela adorava com um monte de confetes -coloridos, claro- no topo do chantili. Mal sabe ela que você pensou em desistir no caminho, mas que continuou a fazer o que estava prestes a fazer. Nem tinha consciência de que você desistiu de você por ela, pois viu que sem ela não existiria você. Mal sabia que você estava na frente dela. Sem medo, sem dores. Só você, doces e um amor tao imenso que poderia ocupar toda a estante de livros dela -que é enorme. Que poderia aceitar cada mínimo defeito que ela tivesse. Cada dor que ela tivesse sentido por qualquer coisa ou pessoa e, mesmo assim continuar a caminhar ao lado dela. Mal sabia ela o quanto você correu para chegar aonde estava agora. Estava tão desajeitado que até sentia vergonha, mas você a amava tanto que nem se importou. Mas... mal sabia você que tudo o que ocorrera era apenas um sonho, pois ela estava distante e inalcançável. Ela já não estava mais entre nós. Pois é, sua consciência alertou você tarde demais. Mas...mas... sem mas, pois mal sabia sua consciência que seu amor era tão grande que fora capaz de alcançá-la onde quer que ela estivesse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estou aqui para receber qualquer comentário vindo de bom grado, como: críticas construtivas, incentivos, opiniões, dicas etc. Comentários maldosos e comentários do tipo "me segue de volta" "comenta de volta" não serão respondidos, pois eu sempre visito os donos dos comentários. Se eu gostar eu seguirei.
Have fun.

Everybody loves